segunda-feira, 6 de fevereiro de 2012

SUZY me TRANSFORMOU em CORNO Manso na PARADA GAY de S.P



Sempre tive o estranho desejo de ser corno, isso mesmo, desde adolescente que sinto tesão em ser um verdadeiro corno manso, sempre que lia revistas eroticas que tinham contos de casais me imaginava no lugar dos maridos traidos e me acabava na punheta. Mas na vida real é muito diferente, pois o medo de perder minha amada pra outro me perturbava a cabeça, pois ela poderia se apaixonar por um de seus amantes e me abandonar, isso seria muito ruim... Fui casado durante dez anos e nunca tive coragem de revelar essa fantasia para minha esposa, eu era muito liberal, deixava ela usar roupas curtissimas, etc, mas ainda não estava realizado, depois de um tempo o relacionamento foi esfriando e decidimos terminar.
Enquanto estava solteiro conheci varias mulheres mas nehuma em especial, até que em uma rave conheci a Suzy, uma morena deliciosa, corpo violão, barriga chapada,  cabelos negros e lisos até a cintura, olhos azuis, 1,72 de altura, estava com uma calça jeans atolada na bunda e um top que deixava a mostra seu piercing no umbigo, foi paixão a primeira vista, chequei junto, e como estava meio chapadão ja fui logo agarrando e tentando beija-la, mas ela me interrompeu dizendo que era casada...Me afastei e pedi desculpas, perguntei pelo marido e ela disse que ele estava trabalhando, a cachorra estava pulando a cerca..rsrsrs. Tentei agarra-la de novo e ela me cortou novamente, ae desisti, disse “ se quiser me add no orkut ( fulano )” e fui curtir a balada.
No outro dia quando abri o orkut o pedido pra adicionar estava la, ela nao esqueceu, conversamos pelo msn e depois de um tempo começamos a sair.
Ela dizia pro marido que ia pra aula de dança e toda terça e quinta iamos pro motel, era a mulher perfeita, linda, gostosa muito puta e adorava trair o marido.
Depois de um tempo ela separou-se do marido e fomos morar juntos, devagarinho fui tomando coragem e decidi contar à ela sobre minha fantasia de ser Corno, ela relutou bastante no incio, mas aos poucos foi cedendo, durante nossas trepadas ela me chamava de corninho, dizia que se eu não à comesse direito ela ia dar pra outro, que ela não ia mais ser mulher de um homerm só, etc, eu logo gozava quando ela falava essas besteiras pra mim,  mas depois da transa ela não tocava mais no assunto, mas eu estava muito feliz com o pouquinho que ja estava acontecendo, estava me sentindo realizado.
Até que nesse ultimo domingo 26/06/2011 fomos pra parada gay em S.P, ela com um micro shortinho jeans enterrado na bunda, meia arrastão top valorisando seus peitos e blusinha aberta mostrando a barriga, estava uma verdadeira puta, a esposa que todo Corno gostaria de ter, era questão de tempo pra eu realmente me tornar corno manso. A Suzy ainda estava um pouco inibida, apesar da roupa, ae que botei meu plano em pratica, como sei que ela se solta bastante quando bebe iamos comprando vinho durante o evento, não forcei nada, nem toquei no assunto pra ela se sentir a vontade, deixei as coisas acontecerem, foi questão de tempo pros tarados de plantão começarem a se aproximar, ela ja alta pela bebida começou a dar bola pra alguns, ela gosta de novinhos, bombados e de preferencia loiros.
Já era umas 17:00 hr, quando ela conheceu o Mau-mau, uma rapaz alto forte e bonito, tudo que ela gosta, ele chegou perguntando se ela estava sozinha, foi ae que me senti realizado, a reação da Suzy foi melhor do que eu imaginava, ela disse que estava com seu marido, mas que eu era liberal, e gostava de ver ela com outros, Mau-mau ouvindo isso e vendo a cara de puta no cio da minha esposa ja foi logo agarrando e beijando com muito tesão minha esposa, um amigo que estava com ele também aproveitou pra tirar uma casquinha dela, eu estava adorando aquilo e aproveitei pra tirar algumas fotos, depois de uns amassos eles foram embora e nós continuamos a curtir a parada, ela estava muito putinha se engraçou e beijou mais alguns caras enquanto iamos curtindo o som e tomando muito vinho.
Mais a noite por volta das 19:00, por incrivel que pareça esbarramos em Mau-mau novamente, agora os amassos foram mais intensos, ele passando a mão por todo o corpo da minha esposa, e ela agarrando seu pau que a essa altura estava duro feito pedra, aparecendo a cabecinha por cima da calça de tão grande que era, ele falou algo no ouvido dela e ela prontamente veio, me pegou pela mão e disse “ vai andando até la na frente, perto daquele semaforo”, fomos assim, eu na frente, segurando a mão de Suzy, ela atraz e Mau-mau por ultimo, também de mão dada com a Suzy, alias uma mão dentro do shorts  da minha esposa enfiando os dedos na buceta que ja estava ensopada de tanto tesão, e a outra que ele segurava conduziu para seu cacete que saia por cima da calça, a Suzy gemia no meu ouvido, implorando pra chegar logo no local onde estava estacionado o carro de nosso novo amigo, pois sua bucetinha estava piscando de vontade. Todos na rua olhavam a cena admirados, uma morena gostosa andando agarrada a dois homens, e pela sua feição dava pra ver claramente que ela ia trepar gostoso.
Chegando no carro ela me deu um beijo e disse “ espera ae corninho, ja volto pra vc”, os dois entraram no carro e eu fiquei conversando com seu amigo lá fora encostado no capo. O carro balançava muito forte, muita gente que passava por ali olhava e comentava que a trepada devia estar boa la dentro, eu estava adorando tudo aquilo, estava me sentindo realizado, pois era a primeira vez que estava sendo chifrado desta maneira, sendo exposta a minha posição de corno manso, e foi de uma forma tão natural, aconteceu tudo por acaso, sem nada forçado ou combinado, do jeito que eu sempre imaginei, do jeito que eu sempre quis.
Após mais ou menos uma hora dentro do carro, Suzy saiu com cara de puta  realizada, veio em minha direção e disse “ele gozou três vezes, duas na camisinha e a ultima na minha boca, sente o gostinho”  e me tascou um delicioso beijo, meu pau parecia que ia estourar dentro da calça de tão duro que estava, nos despedimos dos caras e fomos em bora, ela no caminho foi me contando os detalhes da trepada e disse que o cara era muito bom, do jeitinho que ela gosta, com a pegada forte. No dia seguinte ela estava com a bunda  toda roxa de tantos tapas que levou e marcas de unhas na cintura devido a força com que ele à puxava pra trepar forte.  Chegando em casa logo fui jogando minha puta na cama pra chupar sua buceta, estava uma delicia, era um sonho realizado, sempre quis chupar minha esposa depois de uma trepada com outro, pra melhorar ainda mais ela disse, “ chupa bem gostoso heim corninho, pena que não dá pra tepar sem  camisinha, pois você ia ter que limpar toda a porra de dentro da sua putinha”. Metemos muito gostoso essa noite com ela contando detalhes de sua trepada no carro, depois me perguntou como eu estava me sentindo, disse que realizado, ela vendo minha atitude de aprovação se soltou ainda mais, dizendo  “ Já que você pediu agora vai ter que aguentar, vou ser uma esposa muito putinha e você vai ser o maior Corno manso, e não adianta reclamar pois não vou voltar atraz, agora que você dispertou a puta que estava em mim. E vc vai ter que ser fiel, pois não admito vc com outra, e as coisas tem que acontecer por acaso do jeito que foi na parada nao adianta forçar nada nem querer marcar encontros, vai ser do meu jeito se você quiser, aceita???”
Eu é claro adorei e aceitei a proposta, estou cada dia mais apaixonado por essa delicia que é a minha esposa...
Se quiser ver fotos da Suzy e tbm do dia da parada entre no blog... www.cornodasuzycampinas.blogspot.com 
Ow msn, cornodasuzy@hotmail.com , mas apenas para exibir fotos e trocar experiencias, nada de querer marcar encontros pela net, com certesa sera excluido se tentar...

Um comentário:

  1. como eu queria ter uma esposa assim tenho inveja desse corno sortudo

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Seguidores